Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

João Távora



Domingo, 27.05.07

Domingo

Evangelho segundo São João 20, 19-23

Na tarde daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas as portas da casa onde os discípulos se encontravam, com medo dos judeus, veio Jesus, apresentou-Se no meio deles e disse-lhes: «A paz esteja convosco». Dito isto, mostrou-lhes as mãos e o lado. Os discípulos ficaram cheios de alegria ao verem o Senhor. Jesus disse-lhes de novo: «A paz esteja convosco. Assim como o Pai Me enviou, também Eu vos envio a vós». Dito isto, soprou sobre eles e disse-lhes: «Recebei o Espírito Santo: àqueles a quem perdoardes os pecados ser-lhes-ão perdoados; e àqueles a quem os retiverdes ser-lhes-ão retidos».

Da Bíblia Sagrada

Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Távora às 17:21

Sábado, 26.05.07

Face lifting


Vale a pena deitar uma olhada no novo visual aqui dos nossos bons vizinhos Incontinentes Verbais. O Jorge Lima fez das suas, o “boneco” está de mais (não desfazendo, é um desperdício de génio o rapaz não escrever mais). Parabéns a todos!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Távora às 20:34

Sexta-feira, 25.05.07

Quando a esmola é muita...

Desculpem lá qualquer coisinha, mas só mais um bitaite sobre a minha cidade de Lisboa: o que tem o cadeirão do município para atrair o tão genuíno altruísmo de António Costa, Carmona Rodrigues, Fernando Negrão, Helena Roseta, Manuel Monteiro, Telmo Correia, Sá Fernandes, Ruben de Carvalho, Garcia Pereira, Paulo Trancoso, Gonçalo da Câmara Pereira e José Pinto Coelho? Não é gente a mais? E se o pessoal calha ir todo a banhos para a Caparica no dia 15 de Julho para desenjoar do circo? Quem vai apanhar as canas, penhorar os cacos, desligar a luz e fechar as portas do arraial?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por João Távora às 19:10

Sexta-feira, 25.05.07

História de algibeira (22)

Entre 15 de Outubro de 1910 e 19 de Junho de 1911, a bandeira nacional foi alvo de acérrima contenda entre os republicanos, a chamada Polémica das Bandeiras. Por forma a marcar a mudança de regime urgia mudar o mais importante símbolo nacional. Então estiveram em confronto a facção moderada representada por Guerra Junqueiro, que defendia a manutenção das cores azul e branca, e a facção radical liderada por Teófilo Braga, que defendia a adopção das cores “verde-rubra” da bandeira do PRP como nova bandeira nacional. O culminar da disputa é por todos nós conhecido, e hoje temos a bandeira que temos...

Ilustração gentilmente cedida por Carlos Bobone – Livraria Bizantina

Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Távora às 17:30

Sexta-feira, 25.05.07

A quem possa interessar...

A implantação da república portuguesa é um assunto pacifico e arrumado, conquanto não se aprofunde muito o assunto, não se levantem demasiadas lebres. Com noventa e tal anos de propaganda não se conseguiu mascarar a história, apenas iludir um povo ignorante e indolente. Vamos então pôr as mãos na massa, desfolhar a história e enfrentar tabus? Gloriosos tempos se avizinham!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Távora às 11:40

Quinta-feira, 24.05.07

Tudo boa gente

A Federação Portuguesa de Futebol, a prestigiadíssima entidade organizadora da Taça de Portugal, reservou para si própria um terço dos bilhetes disponíveis para a final no Estádio Nacional no próximo dia 27. Até aqui tudo bem se não fosse o facto de ninguém saber onde param estes bilhetes, com que critério e a quem eles vendem ou oferecem os mesmos. No seu site oficial, apenas somos avisados de que a FPF “Não vai abrir um processo de venda de bilhetes”.
Aceito que a FPF e os seus beneméritos dirigentes possam fazer o que quiserem aos 12.000 bilhetes: oferecer aos patrocinadores, aos ministros ou assessores, vender na candonga ou aos padrinhos, oferecer aos dedicados funcionários, amigos e amantes dos amigos. Mas que o fizessem de forma transparente. Sempre são 12.000 bilhetes, 1/3 da capacidade do recinto ao preço médio de 30€, dos quais ninguém nos dá “cavaco”. É também a imagem da Federação que fica em jogo, ou não?
Eu por mim, ao que tudo indica vou ter que ver o jogo pela televisão, a não ser que um certo amigo meu belenense me desenrasque dois preciosos ingressos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por João Távora às 10:05

Quarta-feira, 23.05.07

Casar não é obrigatório II

Não sei até que ponto seja por razões genéticas, mas acho muito bem que o João Villalobos não se case jamais. Pelo que afirma parece-me uma atitude sábia. Que não “estrague mais nenhuma família”, e até poupe uns amargos divórcios. Pois que volteie vida fora como se sinta melhor e seja feliz. Que as suas opções e convicções lhe tragam o equilíbrio e animo na sua peregrinação terrena. Com responsabilidade. Sem infligir grandes estragos pelo caminho. Inteligente como o reconheço, só me apraz dizer isto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Távora às 16:36

Quarta-feira, 23.05.07

O eterno candidato

Garcia Pereira candidata-se às intercalares da Câmara Municipal de Lisboa, e o Natal será em Dezembro. Hoje pela manhã reconheci-lhe logo a voz de sempre na telefonia, agora com um tão mais aveludado e redondo discurso. Nem mesmo um inveterado conservador como eu se entusiasma ao acordar de manhã com estas periódicas e reverenciais novidades. Antes pelo contrário... Estas e outras rotineiras notícias mais me parecem um autêntico pesadelo em loop.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Távora às 10:11

Terça-feira, 22.05.07

Ler os outros

Ainda sobre Hergé, Miguel Castelo Branco. Bom de ler!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Távora às 19:41

Terça-feira, 22.05.07

Qual igualdade de géneros?!









Ainda a respeito dos heróis de Hergé, e na sequência de uma estúpida discussão que tive no outro dia, aqui se comprova que o cão Milou é um cachorro. Macho. Alguém tem dúvidas?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por João Távora às 18:15

Terça-feira, 22.05.07

Ainda o tributo a Hergé


Quero prestar também aqui a minha homenagem a Hergé. Discordo apenas do João Villalobos quando mistifica a versão “animada” de Tintim que foi para mim uma autentica desilusão, um susto, uma afronta ao meu imaginário. É que a mim puseram-me um álbum do Tintim nas mãos antes sequer de eu saber o meu próprio nome. Afinal não fui eu que lhe dei voz e movimentos? Até fui eu que inventei as tramas, enquanto folheava atento os livros ainda sem saber ler... O Tintim na TV chocou-me desde logo com a veleidade daquela animação tão deficiente e a histérica dramatização daqueles guiões sempre simplificados. Fiquei definitivamente enciumado com a exposição pública e banalização do meu herói. Quase desde o berço que passeei por dentro daqueles quadradinhos, daquelas histórias e mistérios. Lembro-me das horas estáticas, de pernas cruzadas, em puro deleite passadas diante da ultima prancha do álbum Carvão no Porão, aquele insólito e colorido rally nos jardins de Moulinsart. As horas passadas em êxtase, fisgado num só quadradinho, invejando o pequeno carro vermelho do rebelde Abdallah em No Pais do Ouro Negro. Hergé deu-me os meus melhores amigos de toda a infância, de quem aliás fui íntimo. Com o Tintim e Milou fui crescendo e lutei contra os sovietes e contra a máfia. Ajudei a libertar os escravos e lutei contra o tráfico de droga. Fui também à lua, onde ia perdendo os meus amigos todos e não salvei o Engº Wolf de uma heróica morte. Planei arrastado por um condor pelas encostas dos Andes. Tremi de medo e gelei de frio a caminho do Tibete, num hino à generosidade. Comovi-me com o cão mais simpático do mundo, ri-me com os excessos do bêbado mais divertido de todos, o Capitão Haddock. Ao Hergé ficarei sempre grato pelos amigos que me proporcionou. Hergé será por certo responsável por muitas das mais felizes horas da minha infância, e por isso ser-lhe-ei sempre grato.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Távora às 17:23

Segunda-feira, 21.05.07

Um sonho azul e branco


Hoje de manhã acordei com o despertador berrando que o país despertara azul e branco depois de uma longa noite de festa. Assim de repente era uma utopia minha que se cumpria, pensei eu. Veleidade que um esfregar de olhos para a crua realidade imediatamente desfez.
Parabéns aos tripeiros, honra seja feita aos vencedores. Fiquem lá então com o campeonato, que nós vamos prá semana ao Jamor arrecadar o caneco, carago!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por João Távora às 12:44

Segunda-feira, 21.05.07

Um decisivo equívoco dos nossos tempos

(...) o ‘politicamente correcto’ não só funciona como censura mas também como um meio de transformar a realidade. Chamar as coisas pelos nomes é o primeiro requisito de qualquer discussão séria. Distinguir a realidade da fantasia é a primeira condição para qualquer análise política verdadeira. A ler tudo, no Insurgente por Patricia Lança.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Távora às 11:46

Domingo, 20.05.07

Domingo

Evangelho segundo São Lucas 24, 46-53

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Está escrito que o Messias havia de sofrer e de ressuscitar dos mortos ao terceiro dia e que havia de ser pregado em seu nome o arrependimento e o perdão dos pecados a todas as nações, começando por Jerusalém. Vós sois testemunhas disso. Eu vos enviarei Aquele que foi prometido por meu Pai. Por isso, permanecei na cidade, até que sejais revestidos com a força do alto».
Depois Jesus levou os discípulos até junto de Betânia e, erguendo as mãos, abençoou-os. Enquanto os abençoava, afastou-Se deles e foi elevado ao Céu. Eles prostraram-se diante de Jesus, e depois voltaram para Jerusalém com grande alegria. E estavam continuamente no templo, bendizendo a Deus.

Da Bíblia Sagrada

Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Távora às 15:14

Sexta-feira, 18.05.07

Uma grande alegria!

As coisas mesmo importantes não se adiam por muito tempo. Nem as tomamos como facultativas. Cumprem-se primeiro, podem ser questionadas depois. Não perguntei a nenhuma das nossas crianças se queriam ou não ser portuguesas. E se queriam ou não o nosso amor de pais. Ou que língua queriam falar. Por amor tomámos isso tudo antecipadamente por acertado.
Por ora lá em casa, vivemos em grande expectativa, a azafama é grande com os últimos preparativos e detalhes a cuidar. As roupas estão engomadas, os livrinhos já estão impressos, já chegaram as flores e até o coro está ensaiado - a primalhada vai dar conta do recado. Os miúdos mais velhos são os padrinhos e estão devidamente industriados. É que amanhã o nosso miúdo pequeno vai a baptizar na Capela de S. Marcos. Para ser mais um dos “de Cristo”. Para ser um dos nossos e aprender a esperança.
O tempo é já de festa. Graças a Deus.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Távora às 19:59


Pág. 1/3




Sobre o autor

João Lancastre e Távora nasceu em Lisboa, que adora. Exilado no Estoril, alienado com política e com os media, é sportinguista de sofrer, monárquico, católico e conservador. No resto é um vencedor: casado, pai de filhos e enteados, é empresário na área da Comunicação e do Marketing. Participando em diversos projectos de intervenção cívica, é dirigente associativo e colabora em vários blogues e projectos comunicação política e cultural.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Instagram

Instagram

calendário

Maio 2007

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031