Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

João Távora



Sexta-feira, 29.02.08

Doze palavras que não me soam nada bem

Espondilose, esposo, vermelho, assoalhada, jeitoso,  viatura, litigância, pertinácia, velocípede, ceroulas, parcimónia, subjaz.


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por João Távora às 23:51

Sexta-feira, 29.02.08

Retratos de Lisboa (3)

 

Praça Dom João da Câmara, estação do Rossio, no príncipio do Séc. XX

Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Távora às 16:09

Sexta-feira, 29.02.08

A voz da incompetência

Considerando a inegável e avassaladora hegemonia do Futebol Clube do Porto face à concorrência doméstica, cada vez que Luis Filipe Vieira vocifera reclamando a destituição dos responsáveis no caso Apito Dourado, por mais razão formal que lhe assista, a coisa soa a falso. É que, mais grave do que a disfuncionalidade da justiça em Portugal, só mesmo a mediocridade e o chico-espertismo imperante nas classes dirigentes nacionais. Ou não estará tudo ligado afinal?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por João Távora às 12:02

Quinta-feira, 28.02.08

O blogue da semana

Calhou a mim fazer a estreia da eleição do  blogue da semana do Corta-Fitas. Assim, já consta ali na barra lateral o Nocturno, blogue que descobri  recentemente via Miguel Castelo Branco – honra lhe seja feita. Neste sitio mora uma Luísa que compõe primorosamente uma escrita com gente lá dentro. E as suas fotografias, magnificamente sedutoras, estão cheias de Lisboa, em diferentes ângulos, poses e esquinas. O Nocturno é um sítio cheio de luz. Uma dádiva enrolada nos dias, a usufruir com regularidade e prazer.


Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Távora às 17:05

Quinta-feira, 28.02.08

Lisboa, terra de ninguém

Será que António Costa, por conta das más contas, se esqueceu de que assegurou aos lisboetas uma cidade com o estacionamento disciplinado? É por falta de dinheiro que não se reprime eficazmente o estacionamento selvagem, ou simplesmente a autoridade receia a rebelião popular? É que, no bipolar entendimento bem português, a efectividade da lei tem no mínimo duas leituras, consoante se é vitima ou prevaricador.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por João Távora às 15:56

Quarta-feira, 27.02.08

Uma história sem moral

No outro dia, ao contornar a sumptuosa estátua do Marquês de Pombal, a minha filha de sete anos perguntou-me quem era aquele personagem de cabeleira lá em cima de tão magnificente pedestal. Falei-lhe então do Sebastião José, politico astuto, ambicioso e visionário. Acontece que por razões óbvias e para não faltar à verdade não pode ignorar o seu carácter facínora. Logo notei como criara a confusão naquela cabecinha maniqueísta e cheia de conceitos absolutos. Perguntou-me a seguir como é que aquele senhor, depois de ter mandado matar os Távoras e os padres Jesuítas não tinha sido preso pela polícia; ao que eu, encurralado, elucidei-a  que era ele que mandava na policia, e que na realidade a vida era complicada e nem sempre era justa. Expliquei-lhe ainda, com afecto, que ao contrario das histórias do Tintim que lhe leio à noite, e dos contos da Disney que ela consome deliciada, na vida real nem sempre ganham os bons. Já em silêncio, cruzámo-nos então com a estátua do António José de Almeida a caminho da casa da avó que agora mora ali prá Almirante Reis.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Távora às 17:58

Quarta-feira, 27.02.08

Uma boa notícia

O Insurgente está de volta, e por coincidência no dia do seu terceiro aniversário. Por ambas as razões estão de parabéns.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Távora às 12:57

Terça-feira, 26.02.08

A grande rivalidade, sempre


Soares Franco, presidente do Sporting Clube de Portugal, deu ontem o pontapé de saída para uma campanha (há muito adiada) de angariação de novos sócios. O discurso, do ponto de vista da comunicação, está próximo da perfeição, ao pretender  atiçar a velha rivalidade com os vizinhos da outra margem, como motivação base para os fins previstos: se “eles” que são seis milhões alcançaram os 150.000, “nós conseguimos melhor”. Desta vez a grande provocação é direccionada para o interior do universo leonino: o Sporting tem que conseguir melhor “do que eles”. E “eles”, têm aqui um papel fundamental. A grande rivalidade Sporting vs Benfica é um precioso património cultural válido para os dois grandes clubes de Lisboa. A rivalidade acirrada (de forma saudável), promove o jogo conferindo-lhe acrescida emoção e paixão, coisa sem a qual  não há arte ou beleza que valham ao futebol. Um pouco como acontece a tudo na vida.


A estratégia é pois de tornar o desafio da angariação de novos sócios, num despique, num jogo também a disputar com os velhos rivais. O problema com que Soares Franco e a sua equipa de marketing se deparam, e cuja solução não depende deles no imediato, são os resultados desportivos da equipa de futebol profissional. Estes podem comprometer definitivamente a melhor campanha do mundo. Lançar esta acção de marketing, após uma miserável derrota sofrida em Setúbal, mesmo precedendo as emoções de derby de Domingo, pode resultar num rotundo fracasso, uma completa falsa partida. Não valia mais esperar pelo próximo fim de semana? Talvez não, pois há que contar com as contingências dum espectáculo cujo fascínio se fundamenta na imprevisibilidade: um verdadeiro jogo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Távora às 10:55

Segunda-feira, 25.02.08

Uma cobardia sem idade

Foi com espanto e choque que recentemente a minha mulher e eu testemunhámos uma cena de violência ente um casal de jovens adolescentes, enquanto tomávamos um café junto à estação de S. João do Estoril. Consta que é vulgar na urbana "movida" juvenil (equivocas conquistas da propalada “igualdade de géneros"?), mas a cena pareceu-nos macabra: na plataforma da estação e perante a passividade do restante grupo de teenagers , um dos  jovens, aplicava continuamente umas valentes murraças na rapariga, que humilhada, se encolhia e gritava de dor mas sem fugir. De notar que o pequeno bando em nada aparentava constituir-se por marginalizados ou por miúdos "socialmente desprotegidos". A minha distância do grupo era grande, para mais separado pelas linhas dos comboios, o que me deixou impotente perante o acontecimento. Entretanto os jovens desapareceram numa das carruagens em direcção a Lisboa, provavelmente para uma boa noitada de radicais e emocionantes sensações... de valentia.

Dá que pensar como, apesar das campanhas, dos alertas e das denúncias divulgados na comunicação social, estas cobardes aberrações se perpetuam impunemente nas novas gerações. Supostamente civilizadas e educadas...  pela escolaridade obrigatória e pelos media.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Távora às 12:55

Domingo, 24.02.08

Domingo - 3º da Quaresma

Evangelho segundo São João, 4, 5-15.19b-26.39 a 40-42 (Forma breve)



Naquele tempo, chegou Jesus a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, junto da propriedade que Jacob tinha dado a seu filho José, onde estava o poço de Jacob. Jesus, cansado da caminhada, sentou-Se à beira do poço. Era por volta do meio-dia. Veio uma mulher da Samaria para tirar água. Disse-lhe Jesus: «Dá-Me de beber». Os discípulos tinham ido à cidade comprar alimentos. Respondeu-Lhe a samaritana: «Como é que Tu, sendo judeu, me pedes de beber, sendo eu samaritana?». De facto, os judeus não se dão com os samaritanos. Disse-lhe Jesus: «Se conhecesses o dom de Deus e quem é Aquele que te diz: ‘Dá-Me de beber’, tu é que Lhe pedirias e Ele te daria água viva».



.
Da Bíblia Sagrada


Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Távora às 12:32

Sábado, 23.02.08

História de algibeira (31)


 



D. Manuel II, exilado na Grã Bretanha, tomou residência em Richmond onde conquistou facilmente a simpatia da comunidade local. Um dos seus confessos admiradores e amigo veio a ser Winston Churchill, à época ministro do interior de David Lloyd George. Churchill, impressionado pelo jovem rei português, ainda exerceu pressões junto do ministro dos negócios estrangeiros Edward Gray para o não reconhecimento do governo revolucionário de Lisboa.


 .


.







A não perder no Canal História Segunda-feira 25 de Fevereiro às 21:00h:

D. Manuel II, 35º Rei de Portugal

Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Távora às 19:49

Sábado, 23.02.08

O Insurgente pirateado

Velhos métodos, os mesmos fins: manipular, coibir, silenciar. Eu sei que para alguns na blogosfera a liberdade (alheia) ou a responsabilidade não são valores a levar a sério: deixem lá a rapaziada reinar!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Távora às 17:47

Sexta-feira, 22.02.08

No bom caminho


O Sporting ganhou ontem ao Basileia com uns contundentes três a zero, e passou aos oitavos de final da Taça UEFA. O factor mais positivo a retirar desta vitória aos medíocres helvécios foi a reconfirmação do valor de Pereirinha, que desta vez substituiu a estrela e goleador de serviço da equipa esta temporada: Simon Vukcevic. Foi de tal forma que o júnior seguiu-lhe bem o exemplo até marcou um golo, o primeiro da partida. E que jogatana boa fizeram o João Moutinho e o Liedson (a ganhar espaços ao lado de Tiui).

Desta forma Paulo Bento vê a sua equipa recuperar confiança e quem sabe, volta a poder sonhar com alguma glória que salve esta malbaratada época.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Távora às 18:00

Sexta-feira, 22.02.08

Retratos de Lisboa (2)


Aguadeiras no Chafariz de Campo d' Ourique - Rua Ferreira Borges


Fotografia de Joshua Benoliel - 1907


Fotografia, daqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Távora às 12:11

Quinta-feira, 21.02.08

Inveja, é o que é!

O assunto de que fala o João Villalobos aqui em baixo, a nossa famigerada e "antropológica tristeza" (o que quer isso queira dizer), o propalado "cinzentismo tuga", cá para mim é uma grandessíssima balela explorada a seu tempo por cada partido que esteja na oposição. Antes é uma empírica  especulação tantas vezes repetida que passamos todos a aceitar como um facto consumado. 

Muitas vezes, em viagem, tenho procurado nas facies bárbaras um sorriso mais ou menos discreto que revele a tal alegria de viver característica de todos os povos que nos circundam (menos os naturais das Ilhas Caimão, segundo consta). Nada, népia, néribit. Tudo gente trombuda, ensimesmada, pelo menos nas cidades e aeroportos por onde normalmente ando. Por exemplo, em Essen ou Frankfurt, e conhecendo eu o PIB per capita daquela gente, custa-me a entender os seus olhares gelados, aquelas caras circunspectas. Em Londres, onde se cruzam povos de todo o mundo a trabalhar que nem bestas, a pose é semelhante à nossa, igual à das gentes de qualquer metrópole europeia. Exceptuando os muy britânicos machos, com aquele impensável anel no dedo mindinho, ou uma inconcebível gravata do Noddy, lá vão eles, no metro ou pela rua fora, todos empertigados “não me toques que desafino”. Lá vão eles, de língua mordida ao canto da boca, a trocar mensagens de telemóvel, com os fones nas orelhas, ou escondidos atrás dum conveniente jornal gratuito com uma fotografia da Maddie na capa. Que felicidade extra transparecem todos eles em relação aos portugueses? NE-NHU-MA. As razões até podem ser duas: além de serem quase todos uns macambúzios  protestantes, a maior parte das vezes são também uns frustrados sexuais. Falta-lhes o nosso jeito para a brincadeira.

Recentremos então a questão da pretensa mágoa lusitana: acredito que o que obscurece o tíbio sorriso indígena não é o nosso comprovado excesso de actividade libidinosa, mas outra coisa. É a simples suspeita, que perpassa amiúde na mente do português, de que o parceiro do lado pode ser mais feliz do que ele próprio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por João Távora às 19:35


Pág. 1/3




Sobre o autor

João Lancastre e Távora nasceu em Lisboa, que adora. Exilado no Estoril, alienado com política e com os media, é sportinguista de sofrer, monárquico, católico e conservador. No resto é um vencedor: casado, pai de filhos e enteados, é empresário na área da Comunicação e do Marketing. Participando em diversos projectos de intervenção cívica, é dirigente associativo e colabora em vários blogues e projectos comunicação política e cultural.


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Instagram

Instagram

calendário

Fevereiro 2008

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
242526272829