Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

João Távora

16.Jan.20

Eu e o 28º Congresso do CDS

João Távora
A minha irrelevância dentro do CDS é um facto, não levo a mal: não estarei no Congresso de Aveiro porque não consegui merecer um lugar elegível na lista única de delegados por Cascais, segundo me constou por não ter participado muito na vida da Concelhia. Tenho consciência de que outros compromissos que considero prioritários me limitaram a disponibilidade para a vida partidária, para a qual porventura não tenho vocação. Sem ressentimentos portanto.  Resolvida essa (...)
09.Jan.20

Da moderação à boa doutrina

João Távora
© Homem Cardoso A radicalização do debate e a polarização que se vem verificando na vida política em Portugal, se bem que de forma menos acentuada que noutros países europeus, remete-nos para aquelas que são das mais importantes características de um Príncipe na contemporaneidade, e que os monárquicos deveriam acalentar: a sua independência e imparcialidade. Como escrevia Francisco de Sousa Tavares no seu ensaio “Combate Desigual” de 1960, “(…) Nas grandes crises (...)
07.Jan.20

Tempos cinzentos

João Távora
Ainda sou do tempo em que se debatia uma revisão constitucional que retirasse ideologia ao regime e da discussão sobre limites da intervenção do Estado na vida das pessoas. Às vezes, à mesa do jantar, ainda recordo saudoso aos meus filhos incrédulos esses ideais ambiciosos. A dívida que nos sobrou da crise de 2011 não nos deixou só pobreza, tolheu-nos as aspirações.
03.Jan.20

A promessa de felicidade é uma bomba relógio

João Távora
Não tenho feitio para catastrofista, mas não consigo evitar sentir que no ocidente vivemos sobre uma bomba relógio - principalmente os países com uma economia mais débil como Portugal. Eu explico: se somarmos a fórmula venal de sustentação do poder nas democracias liberais com a promessa de “felicidade” para todos os indivíduos, um conceito subjectivo que como todos sabemos é objectivamente inalcançável, com o alarmismo cada vez mais estridente sobre as alterações (...)
30.Dez.19

Algumas notas sobre a passagem dos anos

João Távora
Quarta-feira começam oficialmente os anos 20, o que não significa que tenha acabado a década anterior, e muito menos que as senhoras passem a andar vestidas como a Coco Chanel e os homens de fato assertoado e polainas. Foi no início desta década que me vi forçado a tornar-me empresário, infelizmente abaixo dos padrões exigentes do Ministro Santos Silva - sobra-nos sempre pouco dinheiro depois de pagar os impostos, o que é uma chatice. De resto lamento desiludi-lo: se o modelo (...)
26.Dez.19

A porta dos fundos e uma saída de emergência

João Távora
Qualquer pretensão a censura por parte de um cristão a um programa de humor que desrespeite Jesus Cristo, por mais idiota e ofensivo seja, diz mais de si do que do objecto visado. Para mais isso só serve para alimentar o “escândalo”, que um sketch pouco menos que medíocre (segundo o insuspeito Herman José) precisa para transpor da obscuridade para a imerecida ribalta donde será rapidamente despejado pela porta dos fundos para a lixeira do esquecimento. Só vê o programa quem (...)
24.Dez.19

O milagre de Belém

João Távora
Adoração dos Magos (Domingos Sequeira) - 1828. O milagre do Natal é aquele menino recém-nascido que se projecta feito luz e Amor na nossa História, não para uma família, mas para a humanidade inteira; profecia cumprida da libertação do homem da sua precariedade, Deus feito pessoa para vencer a morte e converter do Mundo à Boa Nova que Ele constitui. Oferecendo paz aos corações atormentados, esperança aos descrentes, conforto aos desamparados, voz aos oprimidos. Talvez por (...)
22.Dez.19

A propósito de trincheiras

João Távora
Sonho de São José. Século XIII. Mosaico no Batistério de São João, em Florença. Toda a minha vida, que já vai longa, pela altura do Natal me desejaram e eu retribuí de boa fé os votos de "Boas Festas", uma saudação que tenho como cheia de dignidade e bem intencionada. Aqui chegados deparo-me com uma tropa de fariseus a corrigir-me a linguagem, logo a mim que nunca entendi os festejos desta quadra sem ser por causa do nascimento do Salvador. Recurso-me a que cada minha (...)
06.Dez.19

Actualidade e imperativo da Casa Real Portuguesa

João Távora
© Homem Cardoso Concedamos que «a questão do regime» (República vs Monarquia) se encontra fora da agenda política – aliás, como boa parte de assuntos de relevância para o futuro do país. Importa admitir, de facto, que o regime semipresidencialista vigente — uma relativa extravagância constitucional lusa, se comparado com o das mais estáveis democracias liberais —, apesar dos gigantescos números da abstenção eleitoral, e talvez por causa desse desinteresse, mostra uma (...)
01.Dez.19

Mensagem 1º Dezembro 2019 do Senhor D. Duarte, Duque de Bragança

João Távora
Caros Compatriotas: Neste dia em que celebramos a gloriosa data em que os nossos antepassados, com grande risco da própria vida, restauraram a liberdade de Portugal, gostaria de abordar preocupações que tenho sentido ao longo deste ano. Nos últimos anos temos vindo a assistir a uma debandada dos nossos jovens para o estrangeiro. Não vão porque querem, mas porque o país onde nasceram não lhes proporciona condições para uma vida com esperança no futuro. Por cá os nossos (...)