Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

João Távora

09.Set.19

O milagre das mercearias finas

João Távora
Uma prova de que o saudosismo o mais das vezes é fruto da falta de memória ou da imaginação fértil é o que acontece por estes dias em que o conceito de "Mercearia" está na moda, associado erradamente a qualidade e sofisticação. De facto, por todo o lado hoje florescem lojas com produtos “gourmet” que estranhamente ostentam a designação de “mercearias” que ao tempo da minha juventude não eram mais do que pequenas e obscuras lojas, o mais das vezes contiguas à (...)
05.Set.19

Vocês conseguem dormir descansados?

João Távora
Com a chegada dos ultraliberais da IL do Carlos Guimarães Pinto  à disputa eleitoral (facto que a par com o novo partido de direita radical de André Ventura para todos os efeitos me parece uma boa notícia), encontro num comentário a este texto de Pedro Borges de Lemos a controvérsia sobre uma suposta incompatibilidade do liberalismo com o (...)
04.Set.19

Ler jornais

João Távora
Às vezes faz-me mal ao figado, mas o facto é que tenho uma paixão por jornais. Antigamente era normal alguém escolher comprar no quiosque um jornal a cada dia em função de um tema de fundo ou de um cronista da sua preferência (eu ainda faço isso às vezes). Hoje a leitura de um jornal em rede carece uma assinatura por um largo período - não é muito prático nem atractiva a subscrição avulsa à unidade. Como é óbvio será preciso um acrisolado amor aos jornais e bastante (...)
31.Ago.19

A dura realidade

João Távora
Basta frequentar uma praia suburbana no pico do Verão para perceber que isso da maioria silenciosa não passa de um mito. Daí que não vale a pena aos perdedores engalfinharem-se em masoquista autofagia, resta-nos recolhermo-nos em boa ordem às catacumbas. 
31.Ago.19

Dois discos que levarei para a ilha deserta

João Távora
O que têm em comum dois daqueles que para mim são dos melhores clássicos da pop “The Lamb Lies Down on Broadway” dos Genesis de 1975 e “OK Computer” dos Radiohead de 1997? Para lá dos diferentes contextos e épocas em que foram produzidos e de serem ambos álbuns duplos com mais de uma hora de boa música, tem em comum uma extraordinária densidade e diversidade melódica, um constante confronto entre a rebeldia e a ternura, a revolta com a mansidão, o épico com o ligeiro. (...)
22.Ago.19

Gratidão

João Távora
Decorrem hoje precisamente 58 anos, uma semana depois do meu nascimento, que fui baptizado. Foram meus padrinhos o Avô João (Conde de Castro) e a Avó Mimi (Marquesa de Abrantes) no lugar de Nossa Senhora. Agradeço  do fundo do coração aos meus pais e à minha família terem-me proporcionado esta filiação que tanto marcou a minha vida e que foi a minha salvação. 
21.Ago.19

Se eu soubesse o que sei hoje

João Távora
Na segunda metade dos anos setenta, no meu gira-discos, nas festas de garagem ou do liceu, tocavam as mais excêntricas batidas e desconcertantes sentenças bramidas por bandas que fariam corar de vergonha os mais atrevidos millennials que por aí deambulam a consumir “experiências”. Respaldado por uma família bem estruturada, debaixo de um ambiente político ainda dominado pelos militares e pela ortodoxia do conservadorismo comunista, a estética insolente e luxuriosa do Rock e de (...)
21.Ago.19

Dito de outra forma...

João Távora
Se nada fizermos, não se admirem de ainda no nosso tempo vermos o Estado a querer fechar as escolas católicas por não seguirem a cartilha da ideologia de género. Eles não descansam enquanto não tomarem conta de nós do berço ao caixão, e esperarem-nos um chip na cabeça. No mínimo assinemos esta petição