Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

João Távora

História de algibeira (3)


No pico da II Grande Guerra, em relação à qual Portugal com alguma astúcia e ambiguidades se foi mantendo neutro, momentos houve de algum receio e ansiedade de algum ataque ou represália por parte dos contendores. Nesse sentido, a determinada altura “foi decidido camuflar a cidade de Ponta Delgada. (…) A cidade vista do mar – era esse o principal problema – tornou-se irreconhecível a partir de uma certa distância. As torres mais altas das igrejas levaram nuvens e esbateram-se nos céus. Tal empena do hospital virou colina verdejante com casinhas. As fachadas tinham grandes árvores e mais vegetação. Os depósitos de nafta eram ingénuas verdes pastagens com idílicas cabanas.” *

* In “Percurso Solitário” por Augusto de Ataíde – Bertrand Editora, 2006