Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

João Távora

Manhã sombria


Ao contrário do Dr. Marques Mendes, que está preocupado com os softwares informáticos utilizados pelo governo da nação, o nosso 1º sabe o que quer e as armas que tem. Encontramo-lo na página 5 do Diário de Notícias de ontem, de braços abertos, acolhedores e piedosos, meio sorriso todo maternal numa fotografia inocente. Entre as páginas de insistentes e arrepiantes reportagens sobre o bas-fond do criminoso aborto clandestino, o Eng. Pinto de Sousa comoveu-me por uma vez, maternalmente pregando aos jovens um futuro de progresso social com o aborto comercial, livre e apoiado. Higiénico. O seu empenho no redentor e salvífico referendo à liberalização do aborto é admirável, nada é mais importante para a nação, nos dias que passam. Hoje, no DN temos o Dr. Costa, a tempo e corpo inteiro, entre mais ilegais consultórios de morte estrategicamente denunciados. Nada mais.
O trilho está traçado, basta passar os olhos diariamente nos jornais do costume. Assim, estamos bem entregues à propaganda do regime. O grande irmão que fala a uma só voz projecta-se nos “Meios” chamados de “referência”, num coro uníssono do pensamento oficial. Que definham caducos, quais inúteis caixas de ressonância do poder. A nós, restam-nos os blogues, o trabalho gratuito, a cidadania e a coerência. Principalmente depois de 11 de Fevereiro. Para que não fiquem os nossos filhos e os nossos netos definitivamente entregues ao fado de uma civilização materialista, niilista e decadente.

Foto daqui
Texto publicado também ali

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.