Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

João Távora

A glória disputa-se nas luzes da ribalta

 

 

Ontem em Alvalade perante o At. Bilbau assistimos a uma das melhores exibições da equipa do Sporting nesta época, definitivamente transfigurada pelo carisma do treinador, que teve o mérito de contagiar o balneário com a raça e determinação de quem tem genuíno coração de leão. Sá Pinto recuperou a motivação e restaurou auto-estima duma equipa de rastos, com um discurso que é um verdadeiro manual de boa comunicação, com resposta pronta, focada e sóbria, numa mistura mágica de inteligência, ambição, humildade… e um indisfarçável prazer que resplandece no brilho dos seus olhos. Uma aposta vencedora.

Finalmente, independentemente do resultado que saia desta meia-final, o jogo de ontem à noite recoloca o Sporting no luminoso palco a que pertence: o relvado. Assim se devolve o protagonismo aos verdadeiros artistas, a equipa técnica e os jogadores, que se vêm transcendendo, solidários e resolutos, devolvendo para a bancada e para o universo leonino o sentimento que resgatará o clube: um enorme orgulho e felicidade de sermos diferentes, de sermos do Sporting Clube de Portugal. Perante isto, aos dirigentes, exige-se que tenham juízo. Aos oportunistas que se retirem para os seus sombrios buracos. 

 

Publicado originalmente aqui 

 

Imagem daqui