Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

João Távora

Presunção e água benta...

 

Talvez que Passos Coelho até remodele o governo no próximo fim-de-semana, como recomenda o Professor do alto da sua cátedra. Mas do que eu estou certo é de que a História se encarregará de perspectivar Marcelo Rebelo de Sousa na sua verdadeira dimensão: uma mera nota de rodapé, que aludirá a eterna e frustrada promessa dum político medroso, cujo talento e qualidades patrióticas o reduziram ao papel comentador político num telejornal de grande audiência. 

Guerra é guerra!

António Borges conseguiu o extraordinário feito de criar a maior onda de solidariedade mediática para com os empresários portugueses alguma vez vista e jamais sonhada. Depois do reverendo Louçã e da promessa do Sr. Seguro, só falta juntar-se ao coro unânime a indignação de Arménio Carlos, mas é uma questão de tempo. 

Entretanto, adulado pela comunicação social, António Capucho vale hoje politicamente o mesmo que aqueles amigos do Facebook que cavalgam todos os dias qualquer onda de indignação à procura de "gostos". Os tempos estão bons para as matilhas de necrófagos. E talvez afinal a nossa salvação surja das entranhas da terra em esguichos de lava, entre danças mágicas e o rufar dos tambores.