Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

João Távora

Populismos

Personagens como Bolsonaro ou Trump (salvaguardadas as devidas diferenças) interessam principalmente à esquerda radical que as propagandeia fanaticamente e com elas alimenta um discurso básico e maniqueísta com que domina a agenda política. Já esteve mais longe uma “proibição” de se ser conservador ou de direita, e a erudição não é bem-vinda à arena política porque não é bom combustível para a fogueira das redes sociais. O populismo sustenta outro populismo e o que sobra é histerismo no lugar dum debate sério e livre que aborde os verdadeiros anseios e medos do eleitorado num mundo em profunda e perigosa mutação. A democracia sendo o menos mau é definitivamente o mais frágil dos regimes.