Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

João Távora

O combate do amor - uma história sem fim


A Igreja possui uma vasta obra social, que só não será reconhecida por má fé. A sua pluralidade é profunda e evidenciada pelos seus múltiplos movimentos de inspirações e estéticas distintas. Na sua hierarquia pontuam personalidades discrepantes e sensibilidades diversas. A perspectiva laica, exterior, ou “jornalística” da Igreja, incapaz de entender o seu cariz religioso, tende a tudo reduzir aos clichés da disputa política de Direita e Esquerda. Muito a gosto desta óptica redutora, está o antigo Bispo de Setúbal, injustamente rotulado como o “bispo vermelho”, um santo e sábio Homem de Deus que tive o privilegio de contactar pessoalmente no inicio dos anos 90.


D. Manuel Martins, sempre controverso e assertivo, é um dos protagonistas da reportagem que a revista Única do Expresso publicará amanhã, a qual, partindo da sinistra  ameaça de uma crise alimentar iminente e que poderá atingir as franjas mais fragilizadas da nossa sociedade, faz uma evocação da extrema crise social e humana que assolou a Península de Setúbal nos anos 80.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.