Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

João Távora

Uma boa notícia


Nesta conturbada adolescentocracia em que vivemos, época de desagregação dos mais sólidos valores cristãos e fracturas culturais de pendor niilista, a canonização de D. Nuno Alvares Pereira no próximo dia 26 de Abril é uma reconfortante notícia para os acossados católicos portugueses. Assim é: o nosso Condestável (alto cargo da esfera militar) de D. João I, há muito “santificado” pelo povo, acaba de obter do Vaticano o reconhecimento formal como tal. Os cristãos têm os seus heróis: são os santos, diferentes homens e mulheres de vidas e obras tão diversas, mas sempre exemplares na busca da coerência de vida cristã. São os santos que devem inspirar o povo de Deus para uma vida de liberdade e plenitude.

D. Nuno Alvares Pereira, grande general português do séc. XIV fundador da casa de Bragança, após a morte de D. Leonor Alvim, sua mulher, tornou-se monge carmelita (entrou na Ordem em 1423, no Convento do Carmo em Lisboa, que fundara como cumprimento de um voto). Toma o nome de Irmão Nuno de Santa Maria. Aí permanece até à morte, ocorrida em 1 de Novembro de 1431, com 71 anos.

 

1 comentário

Comentar post