Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

João Távora

Um feitiço com setenta anos

 

 

Como contraponto às Anas Montanas, Hello Kities e outros lixos televisivos ou musicais, enquanto elas deixam eu tento impingir alguma higiene cultural às minhas criancinhas. Desta vez confesso que me surpreendi com o sucesso obtido pelo DVD do Feiticeiro de Oz que comprei há umas semanas lá para casa: o filme passa vezes sem conta e até o mais pequeno pede para o ver: aprecia as músicas, impressiona-se com “o vento” e gosta do Leão. Por fim, acabei por levá-los a ver a versão do La Féria que não os terá impressionado muito, um pouco pobre quanto a mim. 

Setenta anos depois a super produção de Victor Fleming, com Judy Garland (Dorothy), Frank Morgan (o Feiticeiro), Ray Bolger (o Espantalho) Bert Lahr (o leão), Jack Haley (o Homem de Lata) e todos aqueles fantásticos cenários e efeitos especiais, os anõezinhos cantores e macacos voadores, continuam imbatíveis. De resto julgo ser consensual que  Margaret Hamilton (Miss Gulch) deu corpo à mais iconográfica das bruxas más que há memória. 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.