Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

João Távora

Sim Senhor Ministro

 

Sobre a surpreendente recuperação do Sporting nesta temporada aziaga, de tudo o que se tem dito e escrito, nomeadamente a respeito da decisiva influência do maestro Pedro Mendes no coração do meio-campo leonino e da reforma táctica trabalhada nos últimos tempos por Carlos Carvalhal, eu não hesito em destacar o papel decisivo de Costinha.

Coincidência ou não, a estreia deste internacional português como director desportivo do Sporting marca a inversão dos resultados do seu clube do coração. Desde então, por duas ou três ocasiões tive a oportunidade de o ouvir a responder às perguntas assassinas dos jornalistas e confesso que gostei do discurso exibido: Costinha fala com uma surpreendente inteligência, objectividade e segurança. Ele diz unicamente aquilo que quer dizer, com uma voz firme sem quaisquer laivos daquele fatal narcisismo que caracteriza os lideres de pacotilha que de tanto gostarem de se ouvir, derivam euforicamente para os equívocos em que por norma depois naufragam. Assim, suspeito que a direcção do Sporting colmatou com inaudito sucesso uma antiga falha na estrutura do futebol que fragilizava e expunha em demasia o mais exemplar e ambicioso treinador ou balneário. 

Bettencourt  usufrui este ano de excepcionais condições para arquitectar e implementar a estratégia para o futebol leonino à sua maneira: independentemente do resultado do desafio da próxima 5ª Feira em Alvalade frente ao Atlético de Madrid, espera-se que a próxima pré-época, estágio, jogos e contratações esteja desde já a ser escrupulosamente preparada. De resto, assim como nada é completamente mau, certamente é do alto que se dão as grandes quedas. 

 

Imagem daqui