Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

João Távora

Seis verdades e três mentiras

Aqui vai a minha resposta ao desafio da Luísa e do João Amorim. Garanto-vos que a minha vida dava um filme, mas liquidaria de imediato a minha frágil reputação, pelo que tive que moderar as minhas revelações verdadeiras. Arrisque o leitor apontar as falsas!


 


1 - Tenho dois filhos e dois adoráveis enteados adolescentes que me dão muita luta.

2 - Saí de casa dos meus pais aos dezanove anos para descobrir o Mundo e perdi-me.

3 - Estive para morrer afogado arrastado pela corrente na foz do rio Mira.

4 - Estive muito perto de abraçar a vida monástica.

5 - Sou uma pessoa pragmática e austera.

6 - Por uma temporada em 1970 na Casa da Comédia representei a personagem principal numa peça de teatro.

7 - Em várias fases da minha vida arranhei uns acordes de viola para cantar umas cançonetas populares - lá voltarei quando me reformar.

8 - Gozei a vida até aos limites e casei-me trintão.

9 -  Aos quarenta e sete anos não resisto a uma valente borga no Bairro Alto ou na 24 de Julho.


 


Excepcionalmente não interrompo a corrente e lanço o desafio ao Rui Castro, ao Luís Novaes Tito, à Cristina Ferreira de Almeida, ao Carlos Medina Ribeiro e ao Nuno Castelo Branco.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.