Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

João Távora

Só mais um passo para o abismo

O assunto da supressão das SCUT sob o princípio do Utilizador Pagador, convenientemente embrulhado na questão dos chips, é prova provada da completa ingovernabilidade deste País. Qualquer cidadão com memória lembra-se que o fim das SCUT  foi bandeira empunhada por Bagão Félix há cinco anos no governo PSD CDS de Santana Lopes, sob a berraria indignada das Comissões de Utentes e autarcas respectivos, sempre patrocinadas pela oposição Socialista. Hoje os mesmos protagonistas simplesmente trocaram de lado na barricada: com custos insustentáveis para o erário público, em boa hora o governo Sócrates viu-se obrigado a inverter a estratégia, quem sabe se reconhecendo que não cabe aos contribuintes indiscriminadamente pagarem as auto-estradas que não usam. Em sentido contrário posicionam-se agora os partidos da direita, numa tentativa de tirarem partido do descontentamento das populações que perdem privilégios, e de se descolarem da impopularidade do executivo.

Finalmente, fazer dos chips nas matrículas um "caso" insanável parece-me um mero pretexto para a assumpção duma atitude oportunista, tanto do meu partido quanto dos sociais-democratas: o monstro do big brother a controlar os automobilistas tugas é um argumento populista e incendiário que assanha facilmente as hostes tão propensas a teorias de conspiração. E que, por um mero prato de lentilhas, não hesitam empurrar Portugal um passo mais em direcção ao abismo.