Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

João Távora

Blasfémias

 

É irónico como na nossa cultura hedonista, que venera as aparências e o prazer, não haja parábola mais eficaz sobre as virtudes do mérito e do sacrifício do que a da (boa) forma física: é que esta depende fatalmente da austeridade alimentar e dum sério compromisso (!!!) com um exercício esforçado e... regular!