Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

João Távora

Salvem o bacalhau

Esta manhã, um benemérito ecologista aos microfones da Antena um, aconselhava o desvalido povo nesta quadra festiva a reduzir o consumo de bacalhau, que consta estar em vias de extinção. O educador aconselhava piedosamente os ouvintes a preferi-lo crescido, em detrimento do desbarbado fiel-amigo com toda a sua promissora carreira pela frente (os americanos, imperialistas de tradições infanticidas, comem-nos muito pequeninos em saborosos filetes).
Sensibilizado, questionei-me sobre que obscuro comité, ou socializante célula governamental, a bem da tradição popular e em prejuízo da subsistência do bicho, estará secretamente a subsidiar a distribuição deste bem amado pitéu? Ou que vigorosa entidade será esta que pervertendo a reguladora lei da oferta e da procura, promove o consumo do bacalhau caro em detrimento do outro, em nome de uma terrível ameaça de extinção?

Na imagem: Trufas; o seu exorbitante preço chega a atingir €4.000 o quilo.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.