Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

João Távora

Uma certeza

Definitivamente o nosso olhar só se completa com os olhos dos outros. Para não cegar. Procurar a verdade equacionando as distintas perspectivas é um acto do mais elementar bom senso. A cada momento. Mesmo quando a ideia nos parece um ignóbil insulto às nossas ancestrais certezas. Pretensiosos fetiches aos quais nos agarramos em desespero. Para depois, com uma arrogância sem limites, despacharmos a incómoda perspectiva alheia. Tornada verdadeira ameaça. Com a qual tememos conviver, sem a crer sempre despachar, eliminar, por causa do medo de “não ser”... ou de morrer.

8 comentários

Comentar post