Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

João Távora

As minhas causas

Perguntam-me como, confrontado com a "realidade", não desisto. A tentação da descrença é grande. Ajuda-me o facto de, como cristão, não estar autorizado a isso. E os meus filhos, o mais pequeno com 11 anos, cujos olhos brilham como os meus um dia brilharam de espanto e esperança. E depois, repare-se como a razoabilidade, o compromisso e o bom-senso estão tão mal cotados por estes dias. Porque é mais cómoda a ingenuidade cândida ou o catastrofismo cínico: tudo isso nos isenta de responsabilidades. Reconheço sem dificuldade a insignificância dos meus intentos perante o curso da História, mas dá-me gozo a luta - liberta-me.