Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

João Távora

Do racismo

jamaica.jpg

O facto é que Mamadou Ba, que usa e abusa duma linguagem de ódio, como ontem ao apelidar “bosta da bófia” à Polícia que é garante da paz pública constitucionalmente consagrada, é ele próprio um exemplo de racismo e intolerância, com estreita ligação politica e laboral ao Bloco de Esquerda… que suporta o Governo da república. 
De resto, a exaltação ou vitimização de uma determinada etnia ou cor de pele são igualmente formas racismo, que podem resultar em discriminação e ódio. Irónico é constatar que hoje quem deve estar a esfregar as mãos de contente é o idiota do Ventura. 

Certo é que a pobreza extrema desumaniza. O pior mesmo nos guetos suburbanos é a violência e a miséria moral da lei do mais forte que medra na clandestinidade - isto nada tem a ver com etnias ou cor de pele. O pior nem é o facto da polícia não ter lá lugar: é a total ausência do padre, do professor ou do médico. Acabar com estes antros replicadores de pobreza e potenciadores de revolta devia ser a prioridade da acção política em vez do "não assunto" do racismo que tanto agrada aos extremistas. Definitivamente os extremos tocam-se, “fascistas” e bloquistas estão bem uns para os outros.