Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

João Távora

Onde é que andamos com a cabeça?

passadeira_gay.jpg

Sinceramente estou convencido de que políticamente combater a propaganda homossexual é tempo e energias perdidas, só serve à vitimização dos visados. Sou do tempo em que foi necessário enfrentar o preconceito e promover a tolerância na sociedade portuguesa. No final dos anos 70 com o entusiasmo natural da juventude ajudei a organizar no CNC de Helena Vaz da Silva umas jornadas sobre o tema, com exposições e conferências - orgulho-me disso. Acontece que o tema chegou estafado e redundante à actualidade - como se tivéssemos todos de levar escrito na testa o que gostamos (ou não) de fazer na cama. 

A minha esperança é que o assunto saia do topo da agenda por desgaste e cansaço das pessoas, e se ajuste à real importância que possui numa democracia liberal. As pessoas têm direito a viver as suas vidas como entendem e em paz, e eu espero que a prioridade (a moda) passe a ser a família natural e a consequente demografia... A atomização social e o Inverno demográfico são fenómenos complexos com consequências catastróficas e têm de olhados de frente. Antes que seja tarde.

 

Fotografia daqui

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.