Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

João Távora

08.Jun.22

Publicar livros

João Távora
Não foi fácil decidir-me pela publicação de “Casa de Abrantes, crónicas de resistência” numa edição de autor, usando os meus conhecimentos de marketing e recursos empresariais. Confesso que quando a obra se encontrava quase pronta ainda sonhei com uma edição comercial com distribuição nacional, pois publicada como uma “história de família” composta por crónicas biográficas pareceu-me que tinha um considerável potencial comercial. Enganei-me na primeira ideia e (...)
26.Mai.22

Os segredos de Maria Filomena Mónica

João Távora
Numa entrevista a Maria Filomena Mónica publicada no Expresso da semana passada a propósito de mais um seu livro autobiográfico desta vez intitulado “Duas Mulheres” que promete desenterrar segredos da sua mãe e avó, chama-me a atenção a resposta à pergunta se “a família é um lugar estranho?”. Dá para imaginar o terror de boa parte da família Mónica com o que aí vem. Não porque a instituição familiar seja de facto um “lugar estranho”, repleto de segredos (...)
16.Mai.22

Lançamento na Quinta da Piedade

João Távora
Ainda com o coração cheio de tantos e tantos amigos que ontem acorreram ao Palácio da Quinta da Piedade para o lançamento do meu livro Casa de Abrantes, Crónicas de resistência. Com a honrosa presença do Senhor Dom Duarte de Bragança e do Presidenteda Câmara Municipal de Vila Franca de Xira Dr. Fernando Paulo Ferreira, o evento foi animado. O debate sobre a obra foi moderado João Miguel Tavares e nele participaram os meus amigos Carlos Bobone e Francisco Lobo de Vasconcelos. (...)
13.Mai.22

Amanhã, na Póvoa de Sta. Iria...

João Távora
O lançamemto do livro Casa de Abrantes, crónicas de resistência, decorrerá amanhã dia 14 de Maio às 11:00hs no Salão Nobre do Palácio da Quinta da Piedade, na Póvoa de Sta. Iria, antigo refúgio e paradisíaco retiro espíritual da família, um sugestivo passeio a uma bucólica quinta às portas de Lisboa (veja como chegar aqui). O evento de entrada livre, contará com um debate moderado pelo (...)
07.Mai.22

Ir à quinta da Piedade no próximo dia 14 ás 11:00h

João Távora
"De qualquer maneira, para os crentes a oração é já um bunker, espiritual e verbal, forma de protecção; o betão será uma espécie de 2a camada, material e densa. E claro, matéria e convicção não têm tempos semelhantes - e pode parecer estranho, mas por vezes a crença demora mais tempo a construir do que um bunker compacto. Como se constrói aquilo que não ocupa espaço como a crença?" Gonçalo M. Tavares na revista do Expresso de ontem Imagem: aspecto do fascinante (...)
06.Mai.22

Com quantas linhas se faz uma "Casa"

João Távora
"(...) Passando às paixões políticas, onde se consumiram as energias de boa parte dos nossos biografados e onde também se sumiram os seus avultados recursos económicos, encontramos uma alusão a elas desde o subtítulo desta obra. As últimas gerações da casa de Abrantes construíram uma história de resistência, diz-nos o autor. E a que resistiram os descendentes de tão distintas cepas? Ao declínio económico, à extinção dos morgados e dos direitos senhoriais, mas sobretudo (...)
29.Abr.22

Lançamento do livro "A Casa de Abrantes – crónicas de resistência"

Sábado, Quinta da Piedade, 14 de Maio - 11:00hs

João Távora
(…) “Neste livro, estão as memórias de uma “resistência”: a de uma casa que, nos séculos XIX e XX, foi miguelista no tempo do liberalismo, e monárquica no tempo da república. Na medida em que ajudou a manter a pluralidade cultural e filosófica contra doutrinas triunfantes, essa resistência deve ser valorizada, independentemente das suas orientações, como parte do que hoje estimamos como liberdade. Descobrir esta “Casa de Abrantes” com João Lancastre e Távora é (...)
20.Abr.22

Um legitimista avant la lettre

João Távora
“Francisco de Sá e Meneses, foi um político senhor de grande moderação e equilíbrio, as decisões difíceis que se viu obrigado a tomar, por fidelidade ao Cardeal Dom Henrique, mancharam de certo modo a sua memória, anátema que terá sido cultivado na cidade do Porto, onde a sua família detinha posições de relevo. Ainda segundo Luís de Sá Fardilha, da Universidade do Porto, a preocupação principal de Francisco de Sá e Meneses terá sido a de «limitar, tanto quanto (...)
22.Mar.22

Quinta da Piedade, o tesouro da Póvoa

João Távora
Na imagem, o fontanário central do jardim da Quinta da Piedade, na Póvoa de Sta. Iria, com o brasão Lancastre e Távora, homenagem póstuma ao enlace de D. Isabel de Lancastre (1713-42) e Manuel Rafael de Távora (1715-89). Isto e muito mais se poderá encontrar no livro (quase ponto) "Casa de Abrantes, crónicas de resistência" a história generosamente ilustrada de cinco geracões dos Marqueses de Abrantes entre os séculos XVIII e XX, suas aventuras e desventuras, glórias e (...)