Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

João Távora

22.Dez.13

Coon songs

João Távora
Designa-se como "Coon Songs" um género musical cómico popularizado nos Estados Unidos da América nas últimas décadas do século XIX e caído em desuso no princípio do século XX, quando o seu pendor racista começou a ser malvisto. Extraídos dos espectáculos de Music Hall eram temas interpretados por artistas brancos pintados de preto, imitando o dialecto dos negros em que se (...)
28.Out.13

Coleccionador de sons (2)

João Távora
Quando no início do Século XX a indústria fonográfica florescia na forma de cilindros de cera ou de discos de goma-laca gravados em série, era comum algumas editoras de segunda categoria produzirem gravações “descritivas”, em que se reproduziam teatralmente os sons de um quadro invulgar, como a partida das tropas para a guerra ou como acontece no caso vertente, o socorro a um incêndio “interpretado” pela Empire Guards Band.
01.Out.13

Coleccionador de sons

João Távora
Da editora do anglo-alemão Emile Berliner, a E. Berliner's Gramophone, o inventor dos ditos. Gravado em Londres editado em Hanover, final do século XIX. Mr Charles Foster canta "Why did i leave my little black room"... e encanta.
24.Set.13

Foxtrot

João Távora
    "I'll Say she Does" pelo All Star Trio gravado em 1919 para a Victor HMV é um primitivo Foxtrot, uma música de dança popularizada depois da I Guerra Mundial e com o seu auge na louca década de 1930 quando era tocada pelas célebres “big bands”. É curioso como as editoras discográficas rotularam os primeiros discos de “rock and roll” como sendo foxtrot, um ritmo inicialmente mal recebido na Europa, onde foi visto como uma perniciosa “americanada”.
20.Set.13

Kiddyphone

João Távora
Este disco para crianças, do princípio dos anos 30, vale também pela originalidade do rótulo e pelo tamanho muito reduzido 6" polegadas (os "singles" têm, 7").
17.Set.13

Stormy Weader outra vez

João Távora
  Ontem na sua crónica musical “Se as Canções Falassem” (blog desde já na barra lateral) transmitida diariamente de segunda a sexta na Antena 1, Miguel Esteves Cardoso homenageava com justiça o compositor americano Harold Arlen com uma curiosa interpretação por Etta James do seu tema "Stormy Weather", originalmente integrante da banda sonora do filme Cotton Club nos primórdios do cinema sonoro. (...)
17.Set.13

Modernices

João Távora
  Louis Armstrong - "Blues for yesterday" em gravação de 1949 a tocar num Perpetuum Ebner - musical 2V, de 1958 a válvulas   Os velhinhos discos de goma-laca mantiveram-se muito populares até meados dos anos 50, o advento da alta-fidelidade das micro espiras em vinil. Acontece que os mais modernos 78 rpm's com gravação ortofónica (eléctrica e equalizada) soam mal no gramofone de amplificação mecânica (campânula) e surpreendentemente bem num gira-discos portátil de (...)
29.Ago.13

Sete polegadas de música

João Távora
  Como prometi há dias, aqui reproduzo um disco de 1888/89 com 7 polegadas (exactamente o tamanho de um single de 45 rpm) da marca Zon-O-Phone. O tema é “Cujus Animam” de Rossini num solo de corneta pelo Senhor E. Keneke (informação “cinzelada” ao centro) de quando a indústria fonográfica vivia uma fase experimental, assim como o disco de baquelite, ainda sem “rótulo” e sem um tamanho (...)
28.Ago.13

Music Hall

João Távora
  ANY OLD THING WILL DO   Letra e Música de Fred Murray e George Everard - 1906   I've been single all my lifeThought at last I'd take a wifeDressed up in my best todayNo mistake, I looked all gayWent to a matrimonial agentHe was most politeHe said, 'What sort of wife do you want?'I said, 'Oh, that's all right,   Chorus: 'Any old thing will doAny old thing will do-do-doAs long as she's got moneyShe'll suit me to a TGot no nose, got no legs,Got no teeth, got no hairI don't care - any (...)