Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

João Távora

Um sentido para a vida

Era uma vez uma pessoa que, para não se maçar muito, passava a vida a matar o tempo embrenhada em toda a sorte de jogos e paciências. Foi já no fim da vida, não sem um leve sentimento de frustração, que percebeu que fora bem sucedido: já lhe faltava pouco tempo para matar.